No dia 8 de maio, é celebrado o Dia Internacional da Cruz Vermelha. Esta data foi escolhida por ser o dia de nascimento do suíço Henry Dunant (8 de maio de 1828), que há 156 anos, fundou a mais importante instituição de ajuda humanitária do mundo.


A Cruz Vermelha foi fundada em 1863, apenas 4 anos após Henry Dunant cruzar o norte da Itália, liderando diversos esforços de socorro em favor se centenas de soldados feridos na batalha de Solferino, sem discriminar a cor das fardas.


Há 156 anos, com a ajuda de quatro outros suíços e o apoio do governo local, foi fundada essa organização que atualmente se faz presente em 190 países e com mais de 97 milhões de voluntários ao redor de todo o planeta. Cuidando de comunidades afetadas por catástrofes naturais, doenças, pobreza, fome, guerras e outros tipos de violência.


Essa data tão expressiva, a solidariedade e ajuda humanitárias são as grandes homenageadas, pois são as características mais marcantes da Cruz Vermelha.
O Movimento Internacional é composto por três membros: o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, a Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e o conjunto das 190 sociedades nacionais que compõem a Federação.


Em 1901, como resposta a sua colaboração à humanidade, Henry Dunant Prêmio Nobel da Paz.

Princípios da Cruz Vermelha


Os voluntários da Cruz Vermelha devem executar as suas funções tendo como base os sete princípios base deste movimento humanitário. Os fundamentos básicos da Cruz Vermelha são:


• Humanidade
• Imparcialidade
• Neutralidade
• Independência
• Voluntariado
• Unidade
• Universalidade

Cruz Vermelha no Brasil


A Cruz Vermelha Brasileira (CVB) foi fundada no dia 5 de dezembro de 1908 por iniciativa do doutor Joaquim de Oliveira Botelho. Ele se inspirou no movimento internacional e decidiu implantá-lo no Brasil para ajudar a proteger e salvar vidas brasileiras.


Junto com outros profissionais da área de saúde e pessoas da sociedade organizou uma reunião em 17 de outubro daquele ano na Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro, para lançamento das bases da organização da Cruz Vermelha Brasileira. Em reunião realizada em 5 de dezembro de 1908, foram discutidos e aprovados os Estatutos da Sociedade. Esta data ficou consagrada como a de fundação da Cruz Vermelha Brasileira, que teve como primeiro Presidente o Sanitarista Oswaldo Cruz. O registro e o reconhecimento da entidade nos âmbitos nacional e internacional se deram nos anos de 1910 e 1912.


A CVB é construída com bases nas Convenções de Genebra, dos quais o Brasil é signatário. É uma associação civil, sem fins lucrativos, de natureza filantrópica, independente, declarada pelo governo brasileiro de utilidade pública internacional, de socorro voluntário, auxiliar dos poderes públicos e, em particular, dos serviços militares de saúde. Sua principal missão é suavizar o sofrimento humano sem quaisquer distinções, seja de raça, religião, condição social, gênero e opinião política.
Estima-se, que no Brasil, existem mais de 20 mil voluntários cadastrados na Cru Vermelha.

Você pode fazer doações para a Instituição no site Cruz Vermelha Brasileira  ou se cadastrar para tornar-se um voluntário.